A Polícia Militar realizou desde às 4h30 dessa segunda-feira, 18/09, uma grande operação policial com as Unidades do Comando de Operações Especiais (COE) – BOPE, BPChq, BAC e GAM – na comunidade da Rocinha, São Conrado. O objetivo da ação era identificar e prender os criminosos envolvidos na disputa do tráfico de drogas local. A UPP e o 23ºBPM realizaram o cerco da ação.

Saldo final da operação: 01 preso, 01 ferido (socorrido ao Hospital Miguel Couto), 03 pistolas (duas 9mm e uma .40), 320 sacolés de maconha, 120 sacolés de crack, 80 pinos de cocaína, 1,5 de maconha (em tablete), 04 vidros com lança perfume, 01 rádio transmissor, 02 granadas, 02 gandolas , 01 calça do Exército, 01 bermuda camuflada 21 máquinas caça-níqueis, 9 máquinas de cartão, aproximadamente 12 talões de cheque em branco, 700 cartões de crédito em branco, 280 cartões de crédito, 1 cheque preenchido do banco Itau no valor R$125,00, 01 computador, 01 máquina de imprimir cartão e 01 folha com 56 ologramas.

As ocorrências foram apresentadas na 11ªDP e na Delegacia de Homicídios (DH) da capital.

Sobre os episódios neste domingo, 17/09, a Polícia Militar esclarece:

1 – O primeiro confronto ocorreu por volta das 6h20 da manhã, quando bandidos armados em dois carros atiraram na direção dos policiais na localidade conhecida como Via Ápia, na parte da baixa da Rocinha, e seguiram em fuga após serem rechaçados pelas equipes da UPP, abandonando os veículos um pouco mais abaixo, na região da Macumba.

2 – As imagens que estão sendo veiculadas mostram o momento exato em que criminosos estão fugindo dos policiais da UPP após um novo confronto ocorrido horas depois na parte alta da comunidade. No vídeo também é possível ver duas viaturas paradas. Segundo o comando da UPP Rocinha, os policiais haviam desembarcado dos veículos para acautelarem os dois carros abandonados pelos bandidos.

3 – Sobre a indagação da fuga dos bandidos sem que houvesse reação ostensiva por parte dos policiais, a CPP esclarece que tal ação foi determinante para evitar a exposição de vítimas inocentes em uma rua de movimentação intensa de pessoas e veículos.

4 – Até o momento um suspeito com cinco anotações criminais morreu e três pessoas ficaram feridas, sendo duas delas socorridas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e uma para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea.

5 – A principal informacão é que esses ataques à Rocinha tenham como principal mandante o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia.

6 – Atualmente a Rocinha é dominada pelo traficante Rogério Avelino da Silva, conhecido como Rogério 157, um dos presos pela invasão ao Hotel Intercontinental, em São Conrado, em 2010, e libertado em janeiro de 2012 por uma decisão da justiça.

7 – Os confrontos atuais se deram por um racha na aliança entre os traficantes Nem e Rogério 157 em razão da morte do criminoso Ítalo de Jesus Campos, conhecido como Perninha, a mando de Rogério 157, em agosto passado. O bandido também havia sido preso em 2010 pela invasão ao hotel, sendo solto pela mesma decisão judicial que beneficiou Rogério 157 em 2012.

8 – A Polícia Militar segue trabalhando para prender todos os envolvidos nos ataques na comunidade da Rocinha.