A Polícia Militar vem atuando na Rocinha e em seus desdobramentos desde o último dia 18/09. O objetivo da ação é restabelecer a rotina dos moradores e prender os criminosos envolvidos na disputa do tráfico de drogas local.

Nesta fase da operação, 550 policiais atuam na região. A UPP Rocinha e o 23ºBPM (Leblon) continuam realizando o cerco com o apoio de policiais de outras UPPs e dos batalhões. São 15 pontos de cerco e 14 pontos de contenção no interior da comunidade. Policiais das tropas especiais do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais), BPChq (Batalhão de Polícia de Choque), BAC (Batalhão de Ações com Cães) e GAM (Grupamento Aeromóvel) – e da UPP realizam o patrulhamento no interior da comunidade. A Autoestrada Lagoa-Barra está sendo patrulhada pelo BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária) e pelo GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios).

CLIMA DE TRANQUILIDADE

Não houve, até o momento, confrontos ou ocorrências policiais na Rocinha nesta sexta-feira, 13/10.

SALDO TOTAL

Saldo operacional da atuação da Polícia Militar desde o dia 18/09 até as 18h30 de sexta-feira, 13/10:

• 27 presos
• 07 menores apreendidos
• 10 criminosos mortos
• 19 fuzis
• 03 submetralhadoras
• 05 espingardas calibre 12
• 21 pistolas
• 04 simulacros de fuzis
• 03 simulacros de pistola
• 36 granadas/ artefatos explosivos
• Mais de duas toneladas de drogas