Uma operação desencadeada na manhã deste domingo (15/09) entre policiais civis da Delegacia Antissequestro (DAS) de São Paulo, policiais militares do serviço reservado (P2) do 33º BPM (Angra dos Reis) e da Subsecretaria de Inteligência da Polícia Militar resultou na prisão do criminoso André de Oliveira Macedo, conhecido como “André do Rap”. Integrante da cúpula da principal organização criminosa de São Paulo, com ramificações em praticamente todo o país, André do Rap foi preso em companhia de outras oito pessoas numa mansão do Condomínio Caerinha, em Bracuhy, Angra dos Reis.

A participação dos policiais militares do 33º BPM foi fundamental para o desfecho vitorioso da investigação da DAS de São Paulo. Há meses os policiais paulistas investigavam as atividades do braço do PCC sob a liderança de “André do Rap”, apontado como segundo homem na hierarquia da organização criminosa paulista, que controla presídios em vários estados e atua no tráfico internacional de armas e drogas.

Ao receber da DAS paulista o pedido de apoio, o Comandante do 33º BPM, Coronel Marcelo Martins da Silva, acionou o serviço reservado da unidade, que passou a monitorar desde a manhã de sábado o grupo que ocupava uma mansão num dos condomínios mais luxuosos da Costa Verde do estado. Os policiais da P2 acompanharam à distância os passos dos criminosos, inclusive filmando passeios do grupo na praia particular do condomínio e num shopping do balneário.

De posse de todas as informações, foi possível desencadear a operação de cumprimento de prisão e busca e apreensão em segurança, sem necessidade de troca de tiros, tentativas de fuga ou qualquer outro imprevisto. “André do Rap” e seus cúmplices foram presos em flagrante no interior da residência.

Além de “André do Rap”, foram presos outros três homens apontados pela DAS como integrantes da organização criminosa paulista: Luciano Hermegildo Pereira, Leandro Micheletti e Jerferson Moreira da Silva. Estavam também na casa cinco mulheres. Todos foram conduzidos para 166ª DP (Angra dos Reis) para depois serem transferidos para Polícia Civil de São Paulo. Com o grupo, foram apreendidos um helicóptero e uma lancha de luxo.