A entrega na manhã desta terça-feira (15/10) de novos equipamentos para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM) representou o primeiro passo do processo de recuperação da área de saúde da Corporação. Além dos novos equipamentos –  eletrocardiógrafos, desfibriladores cardíacos, macas, monitores, foco de luz, entre outros itens avaliados em R$ 1,2 milhão -, foi apresentado o projeto arquitetônico de um novo prédio anexo ao HCPM e anunciada a realização  de concurso público para contratação de médicos e técnicos de enfermagem.

Com a presença do Governador do Estado do Rio, Wilson Witzel, a cerimônia realizada no auditório do HCPM foi mais uma demonstração de gestão integrada que vem sendo estimulada pela administração estadual. Os equipamentos para reaparelhar a maior unidade de saúde da Polícia Militar foram doados pela Secretaria de Estado de Saúde e o projeto de construção do novo prédio do HCPM, para atender os casos de emergência e abrigar a área administrativa, foi desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras. Os recursos para construção do anexo serão oriundos do Fundo de Saúde da Polícia Militar (FUSPOM).

O modelo do edital da realização do concurso público para contratação de novos médicos e técnicos de enfermagem será encaminhado ainda esta semana para a Secretaria de Estado da Casa Civil. Serão oferecidas 44 vagas para médicos e 24 para técnicos de enfermagem, passo importante para reduzir o déficit no quadro de saúde da Corporação.

– A estrutura de saúde da Polícia Militar precisava avançar. Precisamos entender as necessidades da Corporação e uma delas é ter uma saúde específica para atender a família militar. Uma estrutura como essa, que há 70 anos não recebe a melhoria necessária, não poderia continuar assim – disse o Governador Wilson Witzel durante o evento.

Também presente à cerimônia, o Secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, enalteceu a celebração da parceria entre os órgãos do estado.

– Estamos em vias de viabilizar outros aparelhos para atender essa e as demais unidades de saúde da corporação – afirmou Edmar Santos.

A integração entre as secretarias e a otimização de recursos públicos foram destacadas pelo Secretário da Polícia Militar, Comandante-Geral Rogério Figueredo de Lacerda.

– Este suporte logístico é fundamental para a recuperação do sistema de saúde da  nossa Corporação, tão almejada por todos nós, policiais militares. Além da missão emergencial de recuperar a capacidade operacional da Corporação, traçamos metas de também recuperar as áreas de ensino e de saúde da PM – disse o Comandante-Geral.

Durante seu discurso, o Secretário Rogério Figueredo ressaltou que as ações anunciadas nesta terça-feira são apenas o começo.

– Vamos trabalhar muito e perseguir a meta de chegar ao final da atual gestão com capacidade de prestar atendimento médico primário nas unidades operacionais e, assim, não sobrecarregar os ambulatórios dos hospitais e das policlínicas – disse ainda.