A obesidade é uma condição crônica e resulta na interação de fatores genéticos, emocionais, ambientais e até mesmo de estilo de vida, que muitas vezes leva o indivíduo a desencadear a depressão. Desde março de 2018, o comando da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, através do Subsecretário de Polícia Militar e da Ajudante Geral, tem voltado a atenção para esta questão, investindo em equipamentos e ações para o complexo esportivo da unidade, no ambulatório de nutrição e na capacitação profissional.

Em agosto deste ano, houve aumento acima de 12% no número de policiais atendidos na academia do Quartel General, comparado com o mesmo mês de 2018, o que concedeu a Ajudância Geral a liderança dentre todas as unidades contempladas com o Programa de Condicionamento Físico do Centro de Educação Física e Desportos, além do aumento no número de atendimento no ambulatório de nutrição.

Desde então, os policiais do Quartel General reduziram mais de uma tonelada de peso (1.165,59 Kg), média de 6,620 Kg por policial atendido. Uma redução de 8% na média geral do IMC, com 30 policiais saindo da condição de obesidade comparada a mórbida.

Dentre as diversas estratégias abordadas, estão as ações idealizadas nas semanas comemorativas, através de datas específicas, para motivar e mostrar ao policial militar que a prática de atividade física pode ser prazerosa e lúdica. Em outubro, foram realizadas as semanas do Veterano Ativo, para os policiais aposentados ainda em atividades na corporação e Outubro Rosa, voltada para as policiais militares. As atividades contaram com brindes, equipes médicas e ações de beleza.

Vale ressaltar que o investimento em saúde gera resultado efetivo não só ao bem-estar do policial, mas para qualidade do serviço fornecido a população fluminense.

Atualmente o Quartel General se destaca por ser uma unidade mais ativa e saudável de toda corporação.