A retomada da sensação de segurança nas ruas da capital do estado, percebida intuitivamente pela população em geral, acaba de ser comprovada tecnicamente. Ao avaliar pontos positivos e negativos observados por turistas estrangeiros que visitaram o Rio de Janeiro no final de 2019, levantamento do Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do Rio demonstrou que o quesito segurança pública ficou entre os três mais bem avaliados.

– Quando o estrangeiro nos diz que se sentiu protegido nas áreas turísticas, isso é muito bom para cidade, para sua promoção mundo afora. É um dado que a gente tem que comemorar – afirmou ao jornal O Globo o professor Bayard Boiteux, especialista de renome na área de turismo e um dos coordenadores da pesquisa.

O professor Boiteux se referiu ao fato de que 25% dos estrangeiros entrevistados na pesquisa citaram a segurança pública como ponto positivo, fato inédito na história recente da cidade. Os outros dois itens bem avaliados foram a prestação de serviços (33%) e a hospitalidade (20%). Os pesquisadores ouviram 1.080 estrangeiros em bairros da área central da cidade, Zona Sul e Zona Oeste, de 1º a 26 de dezembro último.

Para o Secretário de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, Comandante Geral Rogério Figueredo de Lacerda, o resultado da pesquisa confirma que a política de segurança do estado está no caminho certo.
– A presença cada vez maior do policiamento preventivo e ostensivo não só na capital, mas em todo o território estadual, tem sido fundamental para a redução contínua dos indicadores criminais e, consequentemente,  para a melhoria da sensação de segurança – comentou o Secretário Figueredo.

Uma pesquisa anterior, realizada pelo Instituto Datafolha e divulgada em meados de dezembro, também revelou uma melhora significava do índice de aprovação da população em relação à política de segurança do estado.
E os números do Instituto de Segurança Pública (ISP) explicam por que a população do estado e os turistas sentem-se mais seguros.

De janeiro a novembro de 2019 (último mês com números consolidados) todos os indicadores criminais mais impactantes registram quedas expressivas, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Entre os indicadores estratégicos em queda, estão os roubos de rua, modalidades criminais com forte interferência na sensação de segurança.

– Não posso divulgar ainda antes da confirmação técnica do ISP, mas posso garantir que os números de dezembro confirmarão essa tendência de queda e que no ano de 2019 estaremos diante da melhor taxa de homicídios dolosos da série histórica – finaliza o Secretário Figueredo..