Boletim da Nutrição – PMERJ Nº02- Maio 2017

Líquidos durante as refeições

Beber grande volume de líquidos durante as refeições principais (almoço e jantar) pode resultar em distensão no estômago, dificultando a digestão. No entanto, se esta ingestão for em quantidades moderadas (até um copo do tipo requeijão), em geral, não será prejudicial.

ATENÇÃO À MASTIGAÇÃO !!!

Algumas pessoas bebem líquidos durante a refeição para facilitar a deglutição, não mastigando bem os alimentos. Porém, a mastigação  adequada é fundamental para a saciedade, a boa digestão dos alimentos e a absorção de nutrientes. Quando mastigamos mais vezes os alimentos, além de evitar comer em quantidade excessiva, aumentamos naturalmente nossa

concentração no ato de comer e o prazer de sentir os diferentes sabores e texturas dos alimentos e das receitas.  É recomendável evitar líquidos durante principalmente o almoço e jantar, mas se for optar por algum líquido é melhor ingerir água. O consumo de líquidos adoçados,

como refrigerantes, sucos industrializados e refrescos, com outros alimentos pode contribuir para o aumento de calorias da refeição. Os sucos de frutas naturais sem ou com pouco açúcar, também podem ser consumidos, de preferência aqueles contendo frutas ricas em vitamina C, como acerola, laranja, limão, goiaba, caju, abacaxi e kiwi, entre outras, por ajudarem na absorção do ferro.

Fonte: Brasil, Ministério da Saúde. Desmistificando dúvidas sobre alimentação e nutrição. 2016

E ÁGUA EM JEJUM, EMAGRECE MESMO??

Não existe comprovação científica de que beber água em jejum ajude na redução de peso. O que auxilia no emagrecimento é alimentação variada e equilibrada, junto à atividade física e

outros hábitos de vida saudáveis. Mas a ingestão de água, em jejum ou nos intervalos entre as refeições, é fundamental para manter a boa hidratação e a saúde do corpo.