Denúncias do Linha Verde levam polícia a coibir crimes ambientais na Região Serrana

Crimes ambientais que vinham ocorrendo em Teresópolis, na Região Serrana, foram interrompidos nesta quinta-feira (08/09) após denúncias encaminhadas ao Linha Verde, projeto do Disque Denúncia específico para se denunciar ilícitos ambientais.

De acordo com essas informações que foram repassadas à Unidade de Policiamento Ambiental Três Picos, os agentes tiveram êxito em confirmar a denúncia do Linha Verde e, nos fundos de uma residência na Rua Diógenes Pedro da Costa, no bairro Vargem Grande, encontraram a construção irregular de uma barreira de contenção feita com cimento, tijolo e pedra, além de uma pequena piscina às margens de um córrego que corta a residência, dentro de uma Área de Preservação Permanente.

Questionado pelos policiais, o proprietário informou que não possuía nenhum tipo de licenciamento para a construção e foi autuado de acordo com o artigo 60 da Lei de Crimes Ambientais (9605/98).

Checando outra denúncia do Linha Verde, os policiais se dirigiram à Rua Mato Grosso, no bairro Santa Cecília, onde localizaram a extração de substância mineral (barro) de um barranco com cerca de 20 metros quadrados, porém não foi possível identificar o autor do ilícito. Vale reforçar que crimes deste tipo põe em risco diversas casas, que em decorrência de chuvas, podem vir a desabar.

O Linha Verde solicita a população que continue denunciando crimes ambientais em todo o Estado do Rio através dos telefones  0300 253 1177 (interior, custo de ligação local) ou 2253 1177 (capital). O anonimato é garantido ao denunciante. A população pode também conhecer e curtir o Linha Verde no facebook, através do endereço –www.facebook.com/linhaverdedd

Linha Verde, o Disque Denúncia do Meio Ambiente.

DEMANDAS DE IMPRENSA SÓ SERÃO RESPONDIDAS SE ENCAMINHADAS AO EMAIL – ascomdisquedenuncia.rj@gmail.com

unnamed-2