NOTA OFICIAL – CASO CIDADE ALTA

A respeito da prisão de nove policiais suspeitos de envolvimento com uma facção criminosa no episódio da guerra entre traficantes rivais, ocorrida na madrugada do último dia 02 de maio na Cidade Alta, em Cordovil, o comando da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro vem a público esclarecer sua posição:

1) A intervenção dos policiais 16ºBPM, que ocuparam locais estratégicos da referida comunidade, pondo fim ao confronto armado entre traficantes rivais, foi indiscutivelmente vitoriosa. Além de evitar muitas mortes, resultado comum nesses confrontos, os policiais militares efetuaram 45 prisões e apreenderam 32 fuzis.

2) Ao tomar conhecimento do possível envolvimento de policiais com uma das facções criminosas, o comando do 16ºBPM agiu de forma correta e rápida, afastando de imediato os suspeitos e entregando o caso para a Corregedoria da PM, órgão encarregado de instaurar a investigação interna.

3) Durante todo esse período, do início da investigação à prisão provisória dos suspeitos, a Corregedoria da PM, além de cumprir sua missão interna na apuração dos fatos, ofereceu  todo o suporte ao Ministério Público.

4) O comando da corporação não hesitará em punir, com todo o rigor da legislação vigente,  os policiais militares acusados de envolvimento com o crime organizado, caso sejam declarados culpados pela Justiça.

5) Por fim, o comando da PM gostaria de ressaltar que o desvio de conduta de uma ínfima minoria de policiais militares não pode afetar a imagem da corporação, composta por homens de bem, que, apesar de todas as dificuldades financeiras e materiais, não medem esforços para proteger a sociedade.